segunda-feira, 2 de junho de 2008

Jogo a jogo e seleção da rodada - 04


SELEÇÃO DA RODADA

Vinícius (Atlético-Pr)
Coelho (Atlético-Mg)
Durval (Sport)
Miranda (São Paulo)
Juan (Flamengo)
Adriano (Santos)
Ramires (Cruzeiro)
Michael (Coritiba)
Alex (Internacional)
Alex Mineiro (Palmeiras)
Felipe (Náutico)

SANTOS 0 x 0 SÃO PAULO

Muita tensão e pouco futebol na Vila Belmiro, onde esteve este blogueiro no domingo. Só nos últimos 20 minutos é que, de fato, Santos e São Paulo saíram para o jogo - nesse período, foi o Peixe que dominou mais, ainda que sem levar grande perigo ao gol de Rogério Ceni. As melhores investidas santistas foram em duas jogadas aéreas, consecutivas, em que Marcelo quase foi às redes. No mais, nada de grande perigo.

Muricy armou o São Paulo com Richarlyson mais avançado, quase como meia, forçando o jogo nas costas de Kléber. A volta de André Dias foi alentadora para a linha de zagueiros, mas faltou Hernanes para pensar a partida, em que Hugo pouco criou e Borges foi inócuo. Era basicamente das bolas escoradas por Aloísio que o Tricolor dependia. E foi assim com Joílson, aproveitando bola respingada na área, que o Santos quase foi batido.

O Santos voltou a ter três zagueiros e Adriano, como ala, foi o melhor da partida, forçando o jogo sobre Jorge Wagner. Molina não esteve novamente bem e a presença de Tabata, entre os titulares, foi a principal novidade na escalação de Márcio Fernandes - mas também não funcionou. Foi só na última meia hora de jogo que o Peixe tomou as rédeas, mas a partida deixou a desejar. E ambas as equipes precisam, daqui por diante, melhorar sensivelmente.

PALMEIRAS 1 x 0 ATLÉTICO-PR

Roberto Fernandes mandou um CAP mais ofensivo a campo, mas sua equipe pouco saiu de trás. A grande nota fica pela partida do goleiro Vinícius, cada dia melhor. Luxa poupou Valdívia, mas pouco alterou taticamente, utilizando Denílson, desta vez, no meio-campo.
Foi também um bom jogo de Diego Souza e ainda melhor esteve Alex Mineiro, o melhor em campo. Não foi o Palmeiras candidato a título, mas foi um time que somou três pontos em casa, algo imprescindível.

ATLÉTICO-MG 2 x 0 PORTUGUESA

O pé de Coelho estava novamente afinado e Marques fez, no Mineirão, uma grande partida. Diante de uma Lusa pouco perigosa, o Galo conseguiu o que devia: três pontos. Welton Felipe foi bem como titular, ajudando a controlar Diogo, o nome mais inspirado da Portuguesa. Vitória providencial para os atleticanos.

FLUMINENSE 0 x 1 FLAMENGO

Um gramado tenebroso e um futebol disperso do Flamengo foram as maiores marcas do Maracanã no domingo, em que os reservas do Flu, mais uma vez, poderiam ter colhido pontos e ficaram no quase - foi assim contra o Náutico e contra o Sport, também. No fim, o Fla mesmo com dez levou três pontos, o que é o mais importante nesse momento. E lidera ao lado do Cruzeiro. Já o Fluminense está do lado oposto - é o lanterna por enquanto.

CORITIBA 1 x 1 CRUZEIRO

Bom jogo no Couto Pereira, em que Dorival Júnior reencontrou seu ex-clube. Para enfrentá-lo, manteve Rubens Cardoso no meio-campo e ousou com mais dois meias: Michael e Carlinhos Paraíba. Assim, fez um bom primeiro tempo e abriu o placar logo na volta do intervalo. Na Raposa, Adílson voltou a modificar a estrutura do time, especialmente na marcação ao Coxa. No fim das contas, um placar que, só não foi justo porque houve um gol legal anulado por Carlos Eugênio Símon, e o alviverde saiu novamente prejudicado pela arbitragem. Em quatro jogos, já enfrentou o Cruzeiro, o Palmeiras e o São Paulo, passando ileso por todos.

NÁUTICO 3 x 0 BOTAFOGO

Leandro Machado mexeu bastante na estrutura da equipe alvirrubra, antes acostumada a jogar de maneira ultra-ofensiva com Roberto Fernandes. Com três zagueiros e dois volantes marcadores, sobrou para o trio Geraldo, Felipe e Wellington definir. E eles o fizeram bem, com o apoio de Ruy, também, pela ala-direita. Foi um Timbu melhor nos 90 minutos, especialmente de um Botafogo jogando da mesma maneira que jogou após suas eliminações mais recentes: nervoso e pouco efetivo. O Náutico é 3º colocado.

IPATINGA 2 x 0 VITÓRIA

O Vitória não decola na primeira divisão e o Ipatinga, assim, atingiu sua primeira vitória. É positivo que Gérson Magrão volte a jogar bem e o meio-campo com ele, Marcelo Costa, Augusto Recife e Jackson tem bastante poder de marcação. Com Rodriguinho improvisado na lateral-esquerda, o Tigre do Aço foi melhor em 90 minutos. Hoje, não é mais lanterna e está acima da zona de rebaixamento.

VASCO 2 x 1 GRÊMIO

Vencer em São Januário não é nada fácil. Assim, ainda que fazendo um bom primeiro tempo, o Grêmio foi pressionado pelo Vasco que, mesmo sem Edmundo, atuou aceso após o intervalo. Jean ajudou a abrir espaços na fechada defesa gremista, até então ilesa no Campeonato Brasileiro. O pecado de Roth e de sua equipe foi abdicar do ataque. Assim, volta para o Sul sem pontos na bagagem.

INTERNACIONAL 1 x 1 SPORT

A seqüência das duas equipes na última semana foi mantida no Beira Rio. O Internacional, sem Fernandão, Magrão e Orozco, assistiu à uma formação tática inusitada de Abel Braga - espécie de 3-3-3-1 -, engessando o lento Adriano pelo meio-campo. Ainda assim, o Colorado fez bom primeiro tempo, mas deixava transparecer um nervosismo.

Nelsinho Baptista iniciou o jogo com uma escalação defensiva, mas logo se abriu com a entrada de Luciano Henrique, aos 20min de jogo. Se escancarou de vez após a expulsão de Sidnei e a entrada de Enílton, tomando para si o controle da partida e quase virando através de Carlinhos Bala, em pênalti defendido com brilhantismo por Renan. Nos instantes finais, o Inter ainda jogou em bom nível e pressionou com chute de Alex, parado por Magrão. Um resultado ruim para o Internacional, que se vê cada vez mais longe dos primeiros, e um gostinho amargo para o Sport, que poderia ter vencido fora de casa.

FIGUEIRENSE 0 x 0 GOIÁS

Embora tenha atuado melhor ao longo dos 90 minutos, é impossível dizer que o Figueirense sai bem após receber o abalado Goiás neste sábado no Orlando Scarpelli. Os catarinenses têm mudado muito nas últimas semanas e, desta vez, debutaram novos reforços e um sistema tático diferente. Aos esmeraldinos, é preciso reconquistar a confiança e, principalmente, reforçar o elenco de Vadão. Caso contrário, a briga contra o rebaixamento de 2007 pode se repetir - a equipe goiana ainda não venceu no Brasileiro.

4 comentários:

Filipe Lima disse...

O que o Náutico jogou ontem é para se considerar, mesmo com um jogador a mais.

Abraços

Arthur Virgílio disse...

O Vínícius fez defesas espetaculares, mas também gostei da atuação do Fernando Henrique.

Seleção de melhores da rodada sempre vão gerar polêmica. Outro por exemplo, que esteve muito bem foi o Petkovic. O camisa 10 jogou muito na vitória do Galo.

Daniel disse...

E o gol legítimo do Cap, anulado quando o jogo estava 0 a 0 ? Além do Giuliano Bozzano dando cartões amarelos para toda a defesa do time,por faltas bobas,mesmo quando o jogo estava 0 a 0 ?

moe vida loka!! disse...

esse brasilerão esta muito sem graça tinha q ter uma revelação alguma coisa pra levanta por que o bra silerão so legal quando ta na final isso é quando seu time que está e quando ele esta prestes a cai pra segundona.