domingo, 28 de março de 2010

O melhor da Roma não vai para a Copa do Mundo


O gol da vitória saiu do pé de Luca Toni, que venceu com sobras o duelo particular com Lúcio, em grande temporada. O gol inaugural veio com De Rossi - o sexto na Serie A. Essa foi a Roma, de grande demonstração de força sobre uma Internazionale abnegada. Roma invicta há 21 partidas, período com 16 vitórias, e pronta para disputar o título italiano. Acima de tudo, a Roma de David Pizarro.

Impressionante a participação do volante chileno na vitória sobre a tetracampeã Inter. Pizarro driblou com a categoria de um latino e desarmou como um Gattuso ou um Gentile. O crescimento dele, em baixa ao fim da Era Spalletti, é um dos sintomas da chegada de Claudio Ranieri. O campeonato todo de David é ponto alto da campanha romanista: são dois gols e sete assistências no Italiano.

Em junho, Pizarro estará com 30 anos, mas não vai para a Copa do Mundo. Desde 2005 ele não veste a camisa da seleção chilena, descontente com a postura dos colegas. Até a presidente do país, Michelle Bachelet apelou por seu retorno, mas David segue irredutível e reafirmou sua posição ao fim de 2009. Em alta na Roma, é desfalque sentido no time de Marcelo Bielsa, possível adversário do Brasil nas oitavas de final.

2 comentários:

Braitner Moreira disse...

E tem MUITO comentarista que gosta de elogiar o Pizarro dizendo que ele é "peça fundamental no esquema do Bielsa", é "o melhor jogador da seleção do Chile há anos". Já ouvi até que ele é capitão deles...

sacramento_claudio disse...

Sempre gostei do futebol de Pizarro. Sabe marcar, dribla muito bem, possui bom controle de bola e ótima visão de jogo. Uma pena ele não ir à Copa! Vai fazer falta!