domingo, 13 de dezembro de 2009

Em quem confiar?


O Real Madrid gastou mais de 200 milhões de euros para tentar ser tão bom quanto o Barcelona, que venceu tudo na última temporada com sete titulares formados em suas canteras. Há três meses, a dúvida para os periódicos espanhóis era se o Madrid seria melhor que o Barça. A cinco rodadas do fim do primeiro turno em La Liga, o ponto é que os barcelonistas ainda são muito mais confiáveis.

No Madrid de Kaká e Cristiano Ronaldo, o jogador efetivamente confiável é o bruto Higuaín. Zero de técnica, El Pitita é o tipo de centroavante que qualquer equipe cheia de grandes egos precisa. Na vitória heroica conquistada no Mestalla, os merengues se provaram um conjunto ainda imaturo, sofreram para dominar um adversário fraco e se mostraram taticamente desarranjados. Sorte mesmo é ter Higuaín, oito gols na Liga.

Na tabela, a diferença entre merengues e azuis-grenás é pequena - por pontos perdidos, dois a menos para o Madrid, que receberá o rival no Bernabéu. Na tabela, há um enorme abismo. Pellegrini ainda não é o dono do vestiário, mas barra Raúl e Guti. Benzema, muitas vezes atuando fora de posição, vive má fase técnica - o belo passe para o gol de Higuaín contra o Valencia é uma esperança. E a defesa muito instável.

Nos últimos dois jogos, contra Almería e Valencia, foram quatro gols sofridos. Casillas não vai bem, Sergio Ramos é irresponsável, Pepe, agora fora da temporada, destrambelhado, e a lateral esquerda um dilema: com Arbeloa, produção ofensiva zero, com Marcelo, insegurança 100%. Para piorar, Kaká e Xabi Alonso não rendem ainda o que deles se espera.

A insegurança em Chamartín é evidente no time que sofre para vencer jogos fáceis e coleciona vexames, como a virada em casa contra o Milan ou a eliminação na Copa do Rey. Claro, já se fala em ir às compras, trocar o técnico. Ainda difícil confiar nesse Madrid.

Um comentário:

sacramento_claudio disse...

Eu nunca acreditei de verdade no Real Madrid desde que a frase de efeito "era galática" foi instalada. Não é pra menos que a frase foi inventada. Muitos jogadores caros mas pouca produtividade. Quando as compras foram Kaká e C. Ronaldo as chances aumentam mas mesmo assim confio muito mais no Barcelona e tive esta impressão desde o início da temporada. Li uma reportagem recente de uma declaração de Pujol a respeito de uma pergunta da imprensa sobre um suposto interesse do Barcelona por Robinho. Pois o zagueiro do time catalão disse que o time estava fechado. E entendo exatamente assim também. O time está pronto para tudo. Pode até fracassar porque futebol não é como vôlei ou basquete. É muito mais imprevisível. Mas o Barcelona tem time para fazer nova tríplice coroa ou inventar uma quádrupla coroa, se vencer o Mundial. O Barcelona da temporada 2008/2009 foi o melhor time que já vi jogar. E é base quase completa do atual.