terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Thiago Silva, o indispensável


No último domingo, o Milan perdeu em casa para o Palermo e viu encerrada uma invencibilidade de 14 jogos na soma da Serie A e Liga dos Campeões. Os rossoneri, que jogaram sem Alexandre Pato no ataque ao longo de boa parte da partida, foram derrotados sobretudo pelos vacilos atrás em um jogo cheio de circunstâncias. Não foi obra do acaso.

Além de Pato, o Milan não teve Thiago Silva no duelo contra os rosaneri. E os dois gols, feitos por Miccoli e Bresciano, surgiram de jogadas criadas dentro da grande área milanista. Ao lado do soberano Nesta, mas já lento, Thiago vem dando show. Defende com vigor e é acima da média na recuperação e no bote sobre o atacante rival.

Com ele em campo no Campeonato Italiano, foram 11 jogos e o Milan teve aproveitamento de 78% - sem ele, o número cai para para 33%.

Em conversa recente com o blogueiro, Thiago Silva explicava como foi difícil a adaptação aos métodos de treinamento do futebol italiano no que diz respeito à parte defensiva. "Quando a bola está no ataque, precisamos avançar a defesa até o meio para compactar o time. Se o meia adversário vai lançar, temos que nos antecipar aos atacantes que estão sempre no limite da linha de impedimento", explica.

Para a Copa, um nome que não pode ser dispensado: atuando em dos cinco grandes da Europa, ao lado de um gigante como Nesta, e com muito mais técnica que Naldo, Miranda, Luisão, André Dias e outros testados por Dunga.

8 comentários:

Braitner Moreira disse...

Ó, só pra constar, rosanero não tem nem plural nem feminino, é invariável. É a rosanero, os rosanero... :P

Mas concordo aí. Thiago Silva é indispensável na seleção. Fosse eu o técnico, arriscaria Thiago-Juan de titulares, acho.

Felipe Simonetti disse...

Thiago Silva é um grande zagueiro, mas não acho indispensável. Em minha opinião indispensável é aquele jogador que você precisa dele para vencer, e esse não é o caso do Milan, ele é um grande jogador, merece ser títular concerteza, mas sem ele o Milan aguenta!
Um abraço

Roberto disse...

Thiago Silva seria atualmente meu titular na seleção ao lado do Lúcio, dada a precária condição física do Juan há um bom tempo, que acaba comprometendo seu jogo pela falta de continuidade e melhor condição física.

Mas na hierarquia do colono de Ijuí o Luisão vem antes. Paciência...

Futebol ao Cubo disse...

Concordo plenamente. Juan é um baita zagueiro, mas alguém consegue dizer hoje em dia: "Eu confio no Juan"? Creio que não, ainda mais porque a parte física obviamente afeta a parte técnica.

Ainda que o Luisão tenha feito bons jogos pela seleção, não gosto dele, é bem menos completo que o Thiago Silva.


Abraços!

sacramento_claudio disse...

Concordo plenamente. Além de todas as qualidades citadas sobre Thiago Silva, ainda adicionaria a capacidade de lançamento. Ele está aperfeiçoando a cada dia este fundamento. Se treinador da seleção, não hesitaria em convocá-lo pra Copa, embora analisando o estado atual do time, entrosamento e os testes que foram feitos, continuaria deixando Lúcio como titular ao lado de Juan. Mas num futuro breve...

J.F. de Souza disse...

Ñ contesto a categoria do Thiago Silva. Mas, sim, a insinuaçao de que a derrota do Milan pro Palermo se deu SÓ pela ausência dele - principalmente, quando o amigo menciona que os lances dos gols surgiram dentro da área. NAO! Surgiram com Miccoli vindo pela ponta-esquerda. Ou seja: antes de mais nada, falha de marcaçao na lateral-direita milanista. (Minha opiniao.)

Allan disse...

Thiago é craque !E tem vaga em qualquer time do mundo .E principalmente na seleção brasileira é consertesa o Monstro na zaga.Allan Jones

Allan disse...

Thiago é craque !E tem vaga em qualquer time do mundo .E principalmente na seleção brasileira é consertesa o Monstro na zaga.Allan Jones