sexta-feira, 31 de julho de 2009

Temporada dos interinos


Marcelo Rospide, Jorginho, Andrade, Sérgio China, Ricardo Silva...nunca tantos interinos fizeram sucesso no mesmo ano. Pensar em efetivá-los é um perigo, como agora faz o Flamengo. A chegada deles normalmente incentiva o grupo, que vê um profissional que muitas vezes não vai cobrar tanto e é bem quisto pelos atletas.

Quando efetivados, e já ficou provado com Ademar Braga, no Corinthians, e Márcio Fernandes, no Santos, por exemplo, o buraco é mais embaixo. Há pouco peso para se impor e o grande trunfo, muitas vezes, é simplesmente a identificação com o clube.

Veja os interinos que trabalharam em clubes da Série A em 2009:

Andrade - Flamengo - 2 vitórias
Gílson Gênio - Fluminense - 1 vitória
Jorginho - Palmeiras - 5 vitórias, 1 empate e 1 derrota
Levi Gomes - Sport - 1 empate e 1 derrota
Marcelo Rospide - Grêmio - 5 vitórias, 1 empate e 1 derrota
Mílton Cruz - São Paulo - 1 derrota
Ricardo Silva - Vitória - 5 vitórias e 1 empate
Sandro Gaúcho - Santo André - 1 empate
Serginho Chulapa - Santos - 1 empate e 1 derrota
Sérgio China - Náutico - 7 vitórias e 1 derrota
Vinícius Eutrópio - Fluminense - 2 derrotas

3 comentários:

Saulo disse...

Quando começar a perder, é logo mandado embora.

Luis Marcelo Bim Tedesco disse...

Manter um técnico interino é algo complicado. Ele pode se complicar por falta de experiencia, os jogadores podem "montar em cima" e ai ele perder o controle do grupo, entre outros fatores.

André Augusto disse...

O Andrade não resiste a três resultados negativos.