sábado, 10 de outubro de 2009

10 rodadas para o fim do Brasileiro - Parte 2: a vaga na Libertadores


Com nove pontos de vantagem sobre o quinto colocado Goiás, é praticamente impossível não ver o Palmeiras na próxima Copa Libertadores. Já o Barueri, 13 colocado, tem 10 pontos a menos que o quarto colocado Atlético-MG, e dificilmente chega até o G-4. Entre os dois extremos, praticamente todos podem pensar, por mais que a vaga pareça restrita aos sete primeiros, limite que vai até o Grêmio.

Hoje, a grande questão parece ser se Flamengo e Grêmio, que rondam o G-4 há algum tempo, terão força para um arranque final.

O time de Andrade definitivamente se ajustou, alcançando sete jogos sem derrotas e até uma sequência, agora encerrada, de seis partidas sem ser vazado. Os méritos do treinador vão desde rapidamente agrupar Álvaro e Maldonado aos titulares até tirar o melhor futebol de nomes desacreditados como Petkovic e Zé Roberto. Em confrontos decisivos, o Maracanã e a massa rubro-negra podem transpor lugares na tabela a favor do Fla.

O Grêmio segue com a velha questão de não vencer longe do Olímpico, onde até colecionou dois resultados adversos nas últimas rodadas. O time de Autuori precisa provar um pouco mais e, no meio do caminho, há um Gre-Nal com jeitão de decisivo, do campo moral até a tabela de classificação. Uma vitória no Beira-Rio seria fundamental aos tricolores.

Abaixo disso, o único time com força aparente para arrancar ainda mais nas 10 rodadas finais é o Cruzeiro. Líder do returno ao lado do Palmeiras com 17 pontos, o vice-campeão sul-americano não terá Kléber, mas vem se saindo bem com outras soluções, e assim como o Grêmio terá um clássico no caminho, já nesta segunda-feira. Avaí, Vitória e Santos podem sonhar, mas o único técnico com recursos reais para vislumbrar chegar ao G-4 é Adílson Batista.

É importante frisar que Palmeiras, São Paulo, Atlético-MG, Inter e Goiás se revezam nas cinco primeiras posições há sete rodadas. Não será fácil tirar a Libertadores deles. E se fosse para apontar qual deles fica de fora, iria nos esmeraldinos. Sem convicção.

- Em negrito, os que se classificaram

O Brasileiro em 2009 com 28 rodadas:
1-) Palmeiras - 54 pontos; 2-) São Paulo - 49 pontos; 3-) Internacional - 47 pontos; 4-) Atlético-MG - 47 pontos; 5-) Goiás - 45 pontos; 6-) Flamengo - 42 pontos; 7-) Grêmio - 41 pontos; 8-) Vitória - 40 pontos; 9-) Cruzeiro - 39 pontos; 10-) Avaí - 39 pontos; 11-) Santos - 39 pontos

O Brasileiro em 2008 com 28 rodadas:
1-) Palmeiras - 53 pontos; 2-) Grêmio - 53 pontos; 3-) Cruzeiro - 49 pontos; 4-) Flamengo - 49 pontos; 5-) São Paulo - 49 pontos; 6-) Coritiba - 44 pontos; 7-) Vitória - 43 pontos; 8-) Goiás - 43 pontos; 9-) Botafogo - 43 pontos; 10-) Internacional - 42 pontos

O Brasileiro em 2007 com 28 rodadas:
1-) São Paulo - 63 pontos; 2-) Cruzeiro - 51 pontos; 3-) Grêmio- 47 pontos; 4-) Santos- 45 pontos; 5-) Palmeiras - 44 pontos; 6-) Fluminense - 43 pontos; 7-) Botafogo - 42 pontos; 8-) Vasco - 40 pontos (com um jogo a menos); 9-) Sport - 39 pontos; 10-) Goiás - 37 pontos; 11-) Figueirense - 37 pontos; 12-) Flamengo - 37 pontos (com um jogo a menos)

2 comentários:

Futebol ao Cubo disse...

Cara, muito bacana esse estilo de texto, não lembrava do fato do Grêmio ter jogado fora uma classificação de Libertadores em 2007, só lembrava do título perdido em 2008.

O Flamengo, contando três pontos do jogo a menos em 2007, descontou sete pontos; em 2009, ao final da 29ª rodada, serão no máximo três. E sábado tem "só" São Paulo x Atl. Mineiro.

Abraços!

Rafael disse...

bom,
Se o Cruzeiro vencer hoje, terá uma série mais fácil de jogos pela frente (teoricamente). Uma milagrosa vaga no G-4 passa por uma vitória no superclássico, sem dúvidas. Se vencer, redobra o ânimo e a esperança. Se perder, fará nove amistosos até dezembro.