terça-feira, 8 de setembro de 2009

Juan, o zagueiro de vidro


Quase ninguém ousa contestar a titularidade de Juan na seleção brasileira, mas o fato é que deve se perguntar até quando ele terá tantas lesões musculares. Nas duas últimas edições do Campeonato Italiano, o zagueiro da Roma atuou em apenas 30 dos 78 jogos. Convocado por Dunga para enfrentar Argentina e Chile, foi preterido por Luisão. Com Lúcio suspenso, Miranda é quem deve jogar quarta, contra os chilenos, no Pituaçu. Mas e Juan?

Juan tem 30 anos e é referência de Dunga, com justiça. Esteve em 20 das 24 convocações do treinador, mas não consegue jogar. Machucado, não foi chamado para enfrentar Peru e Equador, início de 2009. Na lista seguinte, apareceu, e enfrentou Uruguai e Paraguai. Na sequência, com o mesmo elenco, na Copa das Confederações, jogou contra o Egito, na estreia, e foi poupado do jogo seguinte, contra os Estados Unidos. Voltou contra a Itália, mas “estourou” com 24 minutos de partida. Desde então, não atua.

Em recente entrevista concedida para este blogueiro, no Terra, Juan disse fazer trabalhos específicos para se curar, de vez, e jogar com regularidade na Roma e na seleção brasileira. Ainda bem, para o Brasil, que tem ótimas reposições, como Luisão, Thiago Silva, Miranda e Alex, porque hoje a presença de Juan na Copa é uma incógnita.

4 comentários:

Saulo disse...

Ele é um ótimo zagueiro e pena que está com essas lesões.

Rafael Morgano disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
R Morgano disse...

A regularidade dele em campo impressiona. Mas acredito que o Miranda e o Thiago Silva com sequencia de jogos devem fazer mais história que ele.

vini disse...

como vc pode falar q esses merdas, venha fazer mais história q Juan,esse sim faz história na seleção e em qualquer time do mundo..