domingo, 13 de junho de 2010

Alemanha: líder de passes e de show após oito jogos


Foram 16 times em campo até aqui na Copa do Mundo, exatamente a metade dos participantes, mas é verdade que o bom futebol ainda não chegou: a média de gols contabilizando apenas oito primeiras partidas é a pior da história dos Mundiais e foram precisos 624 minutos para um atacante marcar um gol. Quando o terceiro dia mundialista estava pronto para se encerrar, surgiu uma Alemanha que quebrou todos os paradigmas.

Os alemães fizeram quatro gols, o dobro do que o melhor ataque havia marcado até então. Mais que isso, mostraram virtudes importantes contra a Austrália: a posse de bola e o jogo objetivo. Até aqui, nenhum dos 16 times passou tanto a bola de pé em pé quanto o Nationalelf: foram 472 passes, sendo que quatro jogadores (Lahm, Friedrich, Mertesacker e Schweinsteiger) estão entre os sete líderes no fundamento em toda a Copa.

Além disso, muitos toques e com objetividade, o que é melhor: a Alemanha teve 16 chutes a gol, apenas quatro a menos que a Argentina, a melhor no quesito. Teve os deslocamentos de Lahm, a bola sempre saindo dos pés de Özil, a entrada fulminante de Müller, e Klose e Podolski, dois fiascos por clubes, mostrando que mudam de figura quando vestem a camisa germânica.

Interessante notar uma mudança tão grande de estilo e perspectivas em tão pouco tempo. Há 10 anos, a Alemanha estava enterrada por que não formava jogadores, havia sido humilhada pela Croácia na Copa da França e perdido seus três jogos da Eurocopa. Hoje põe seis titulares sub-24 em campo, toca a bola de pé em pé, dribla, desloca e dá show.

Abaixo, dos seis jogos dos últimos dois dias, o resumo que se pretende fazer nas 64 pelejas mundialistas:

ALEMANHA (4-2-3-1) x AUSTRÁLIA (4-4-1-1)
Melhor em campo: Mesut Özil
Melhor da Austrália: Schwarzer
O leão: Thomas Müller
O preguiça: Tim Cahill
A imagem do jogo: O gol do brasileiro Cacau no primeiro toque na bola

SÉRVIA (4-4-2) x GANA (4-2-3-1)
Melhor em campo: Asamoah Gyan
Melhor da Sérvia: Jovanovic
O leão: André Ayew
O preguiça: Kuzmanovic
A imagem do jogo: Desespero de Kuzmanovic após cometer pênalti

ESLOVÊNIA (4-4-2) x ARGÉLIA (4-2-3-1)
Melhor em campo: Koren
Melhor da Argélia: Belhadj
O leão: Birsa
O preguiça: Chaouchi
A imagem do jogo: torcedor argelino fazendo festa montado na torre de refletores

INGLATERRA (4-4-2) x ESTADOS UNIDOS (4-4-2)
Melhor em campo: Tim Howard
Melhor da Inglaterra: Glen Johnson
O leão: Gerrard
O preguiça: Green
A imagem do jogo: Robert Green desolado após o frangaço

ARGENTINA (4-2-3-1) x NIGÉRIA (4-4-2)
Melhor em campo: Messi
Melhor da Nigéria: Enyeama
O leão: Messi
O preguiça: Jonás Gutiérrez
A imagem do jogo: argentinos correndo para abraçar Verón após assistência para Heinze

COREIA DO SUL (4-4-2) x GRÉCIA (4-4-2/4-3-3)
Melhor em campo: Ji Sung-Park
Melhor da Grécia: Gekas
O leão: Lee Chung-Yong
O preguiça: Vyntra
A imagem do jogo: disciplinados sul-coreanos cercando o árbitro neozelandês após pênalti não marcado

2 comentários:

André Renato disse...

Fala, cara!

Antes de começar a Copa, apostei no Özil como favorito ao prêmio de Melhor Jogador Jovem, e ele começou com tudo. Jogou exatamente na mesma função do Europeu Sub-21 de 2009, fazendo mais do que armar; por muitas vezes, o parceiro de Klose pela direita. Partidaça.

Queria lembrar exatamente quem foi o primeiro técnico a escalar o Schweinsteiger de meia central. Não sei se foi o Klinsmann, só sei que foi uma grande sacada, ele evoluiu demais na marcação, tanto que ele atuou mais defensivo do que o próprio Khedira, cobrindo o Lahm.

A Austrália jogando com Cahill e Richard Garcia no ataque é piada né... Nenhum é atacante em seus times. Se estiver legal fisicamente, o Joshua Kennedy precisa entrar, além do Kewell na função do Culina e Bresciano no lugar de Grella ou Valeri.

Grande expectativa pra Alemanha x Sérvia.


Abraços!
http://www.futebolaocubo.blogspot.com/

gerson disse...

Dassler, a questão é: como a Alemanha vai se comportar diante de um time ofensivo, que pressione a sua defesa?